Consultores dão dicas para franqueados enfrentarem o momento atual

 

A crise do novo coronavírus pegou todos de surpresa!

Em diversos estados do País, muitas franquias tiveram que fechar as portas, temporariamente, para conter o avanço de COVID-19.

Além disso, a forma como trabalhamos e nos relacionamos com outras pessoas também mudou – e muito – em menos de um mês!

Neste momento de adversidade, surgem muitas dúvidas para quem é franqueado.

Mas fique calmo: isso vai passar!

O importante no momento é ter as ações necessárias para garantir que os prejuízos no futuro não sejam tão grandes.

Como franqueado, você tem uma grande vantagem: o apoio da franqueadora.

Ela é um pilar fundamental e irá guiar você nestes dias, de forma que possa enfrentar tudo da melhor forma possível.

Para Tarso Cruz, diretor de operações da Inova Franquias, neste momento a franqueadora pode ajudar a montar planos estratégicos.

“Traçar planos de ações junto à fornecedores de produtos e serviços. Além disso, pode ajudar nas estratégias de retomada de atividades e também de retenção de custos”, destaca o diretor.

Além disso, o diretor da Inova Franquias também explica que é necessário ficar atento às medidas do governo, que lança ações para auxiliar os negócios e gerar capital de giro para pagamento de salários.

Paulo Ancona, sócio-diretor da Ancona Consultoria, reforça que é importante olhar um dia por vez, analisando as mudanças de cenários.

“Tudo que puder ser postergado em termos de gastos deve ser feito, com coragem de tomar as atitudes que preservem a empresa e seus funcionários o máximo de tempo.

As dívidas ocasionadas serão equacionadas oportunamente porque não sabemos até onde esse momento se alongará”, destaca Ancona.

Dicas para franqueados: Novas estratégias
Nos últimos anos, muito se falou em Transformação Digital e na importância de se investir em tecnologia.

Com o avanço do novo coronavírus foi possível ver, na prática, como ter uma infraestrutura de TI robusta pode fazer a diferença para o negócio.

Muitas redes conseguiram implementar alternativas eficazes, migrando seus negócios para plataformas online.

Um exemplo é o delivery, que está sendo adotado por muitas redes de franquias.

Paulo Ancona explica que o caminho é justamente buscar medidas que minimizem os problemas.

“Pode ser, por exemplo, promover descontos, desde que mantenha a margem de ganho positiva, tendo atenção para os cálculos de custeio e precificação.

O franqueado também pode incluir oferta de serviços de leva e traz e atuar remotamente”, completa Ancona.

Outra estratégia é desenvolver novos produtos e serviços que atendam as necessidades dos consumidores.

Mas, como mencionado anteriormente, tudo isso deve contar com esforço e apoio das franqueadoras.

Fato é que, neste momento, todos temos que estar preparados para um futuro.

Como um bom empreendedor, você já deve saber que é nas adversidades que também surgem as oportunidades.

Por isso, a dica é: fique atento para tirar as melhores lições para o seu negócio!

 

O que as redes já estão fazendo?


Muitas redes já encontraram formas criativas para ajudarem seus franqueados neste momento de isolamento social.

A Megamatte, por exemplo, fechou novos contratos com franqueados onde as reuniões que antecedem o acordo foram todas virtuais.

Além disso, a rede desenvolveu canais EAD que contém diversos cursos e manuais para orientação neste momento.

Já a Acqua Zero desenvolveu uma parceria com a startup Easy Carro, que ajuda a encontrar clientes em busca de serviços de estética automotiva.

Com isso, a rede conseguiu aumentar a demanda dos franqueados, além de oferecer mais comodidade aos clientes, já que ele não precisa sair de casa para fazer a limpeza do veículo.

As escolas de idiomas, como o CNA, orientaram suas redes a utilizarem plataformas online para garantir a continuidade do ensino.

No ramo de óticas, o Mercadão dos Óculos adotou uma estratégia digital, oferecendo aos seus franqueados comissionamento de 12% de todas as vendas realizadas por meio do e-commerce nos meses de março, abril e maio de 2020.