Como ganhar R$ 1,5 milhão sem precisar entrar no BBB

Não há dúvidas que o Big Brother Brasil, ou BBB, é um grande sucesso na televisão brasileira!

E o que atrai grande parte das pessoas para o programa é o grande prêmio de R$ 1,5 milhão.

Mas você sabia que é possível ganhar R$ 1,5 milhão investindo em uma franquia?

Aliás, é possível ganhar muito mais que isso!

Só que não tem nenhuma fórmula mágica. É preciso planejamento, estudo, dedicação e paciência para ter o retorno no tempo esperado.

Sabe as provas de resistência e de habilidade que têm no BBB?

Então, você precisará passar por elas, só que de formas muito distintas na vida real.

Como ganhar R$ 1,5 milhão: as oportunidades do franchising
Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias faturou mais de R$ 167 bilhões em 2020.

Ou seja, é um setor grande e com boas perspectivas no mercado.

Além disso, o franchising é bastante diversificado: tem franquias baratas e franquias com investimento mais altos, que passam do R$ 1 milhão.

Renato Claro, da Kick Off Consultores, conta que investindo em uma franquia a partir de R$ 700 mil é possível ter R$ 1,5 milhão de retorno em até cinco anos. Ele também explica que há oportunidades em diferentes segmentos.

“O mercado de alimentação, por exemplo, tem oportunidades para quem tem bolso. Um restaurante com investimento próximo a R$ 1,5 milhões pode gerar este resultado em 4 anos. No mercado de serviços, como educação e estética, as lucratividades são maiores. Neste caso, é possível investir menos – R$ 700 mil, por exemplo – para obter um este resultado em três anos. Já no mercado de moda, conheço casos onde um investimento de R$ 2,3 milhões redundaram num retorno de R$ 1,5 milhões em 2 anos”, destaca o especialista.

 

Renato completa dizendo que o que difere esses retornos nos segmentos são fatores como:

 

Composição do investimento: “alimentação tem muito equipamento, enquanto moda tem muito estoque e educação tem investimento mais baixo”.

Amadurecimento da curva de vendas: “alimentação e moda costumam ter um rápido amadurecimento das vendas, enquanto educação tem um amadurecimento bem mais lento”;

Lucratividade: “regra geral, quanto mais valor se agrega ao produto ou serviço, maior a lucratividade. Assim, o campeão aqui é educação, seguido de alimentação e moda fica por último neste quesito”.

Como ganhar R$ 1,5 milhão: o planejamento necessário
Se você acompanha o portal, já percebeu muitas vezes que falamos sobre a importância de se planejar.

De um planejamento robusto sempre vêm bons resultados, que podem até superar o que pensamos no início.

Renato Claro ensina uma forma de ter um direcionamento inicial para poder alcançar o seu R$ 1,5 milhão.

“Usamos uma regra geral, empírica, que diz o seguinte: procure negócios que gerem 3% do capital investido como resultado mensal. Numa conta com juros simples, seu capital retornaria em 34 meses. Fica aqui a ressalva que esta regrinha obviamente não passa num exame mais minucioso, mas dá uma diretriz inicial.

Assim, se você pretende ter R$ 1 Milhão em 4 anos, por exemplo, estaríamos falando de um caixa de R$ 20.833 por mês. Se seguirmos a regra dos 3%, o investimento seria próximo a R$ 700.000”, ressalta o executivo.

No dia a dia, você também pode utilizar aplicações financeiras que façam o seu rendimento crescer mais ainda e alcançar seu objetivo antes mesmo do previsto.

Por isso, uma dica importante é consultar um especialista que te oriente na hora de buscar uma franquia para investir.

Renato Claro destaca que para gerar o retorno de R$ 1,5 milhão é preciso levar em conta outras considerações.

“Um verdadeiro empresário sabe que, além do caixa gerado, ele está criando patrimônio também. Ao utilizar apenas o ‘payback’ como critério de avaliação de negócio, você ignora o patrimônio que cria. É o equivalente a comprar um imóvel para renda e só pensar em quanto ele pode gerar de aluguel, esquecendo que você tem um patrimônio ali.

Fazer este tipo de avaliação de maneira simplória quase sempre leva o candidato a empresário a tomar decisões erradas. Fica a dica: ao avaliar um negócio do ponto de vista econômico financeiro, sempre procure um especialista”, finaliza o especialista.