Para cuidar da família, casal cria negócio milionário

Joyce Caseiro e Pedro Moraes são fundadores da Terça da Serra, uma franquia de residenciais sênior que já tem 44 unidades a atende 400 idosos

 

A necessidade que virou negócio em 2014, foi criada pelo casal Joyce Caseiro Duarte e Pedro Moraes para atender a demanda do mercado por mais instituições que ofereçam cuidados de alto padrão à pessoas da terceira idade. Hoje, a Terça da Serra é uma rede que fatura 10 milhões e é pioneira no segmento de franquias de residenciais sênior, com mais de 40  unidades espalhadas pelo Brasil e 400 idosos hospedados. O que começou com uma unidade própria para cuidar do avô de Joyce, agora é uma marca consolidada que teve 230% de crescimento entre 2017 e 2018. Em 2019, a rede de residenciais deve aumentar em 80%. 

A inspiração para a criação do residencial sênior surgiu após a médica Joyce Caseiro Duarte não encontrar uma instituição de longa permanência que prestasse serviços de qualidade na região de Campinas, para acolher o avô, já com idade avançada. A experiência da médica no segmento aliada a do marido Pedro Moraes, que é economista e especialista em negócios, resultou na criação do modelo de residencial sênior. A hospedagem para idosos, Terça da Serra, tem como intuito proporcionar um atendimento multidisciplinar de excelência em um sistema de hotelaria e aconchego de uma casa.

A médica, que já havia atuado em instituições de longa permanência para idosos, colocou no papel tudo aquilo que sentia falta nas outras instituições, para oferecer às pessoas da terceira idade um atendimento diferenciado e humanizado e, ao lado do marido, desenvolveu o plano do que seria a primeira unidade de residenciais sênior, na cidade de Jaguariúna, interior de São Paulo. “Estruturamos uma base sólida, com tudo padronizado desde o começo. Cada detalhe foi mapeado e os protocolos e os procedimentos foram feitos para serem replicados com o crescimento o negócio”, afirma Pedro Moraes, sócio responsável pela área financeira e  expansão.

Com 30 dias de operação, a unidade da Terça da Serra, em Jaguariúna, superou as expectativas. Com o projeto consolidado e o sucesso da primeira unidade, em 2016, iniciou-se o plano de expansão para a instalação de 50 residências, no período de cinco anos. A cidade de Campinas foi escolhida para receber o segundo residencial sênior, logo outra unidade também foi aberta. Com negócio em expansão, os sócios começaram a trabalhar com unidades próprias e franquias e, em janeiro de 2017, formataram o modelo de negócios de franquias e se filiaram a ABF – Associação Brasileira de Franquias, onde são pioneiros no segmento de residenciais sênior. 

O negócio do casal deslanchou, novas unidades foram inauguradas no interior de São Paulo e a Terça da Serra tornou-se referência no país em qualidade de atendimento para idosos. Cidades como Campinas, Jaguariúna, Mogi Mirim, Amparo, Paulínia, Indaiatuba, Salto, Itu, Limeira, Hortolândia, Americana, Piracicaba, São Carlos, Araraquara, São José do Rio Preto, Jundiaí, Santos, São José dos Campos, Barretos, Batatais, Sorocaba, Vinhedo já contam com unidades para hospedar os idosos. Em 2019, outros estados como Minas Gerais, Paraná e Pará também receberão unidades.

O projeto é que mais famílias possam contar com a estrutura e os serviços diferenciados da Terça da Serra para melhorar a qualidade de vida dos idosos da família. “Nosso intuito é proporcionar às famílias que não conseguem cuidar de seus pais e avós, um ambiente humanizado, com interação social e com todos os cuidados médicos que as pessoas na terceira idade precisam nessa fase da vida”, explica Joyce Caseiro Duarte. 

A tecnologia foi a grande aliada do negócio para manter a qualidade e o padrão das unidades. Uma tecnologia inédita, 100% desenvolvida pela iTS Labs, empresa focada em tratar de inovações que possam trazer benefícios ao cuidado de idosos, que pertence ao Grupo Terça da Serra. A novidade foi baseada nos protocolos físicos e procedimentos já existentes, mas de uma forma que agilizasse o dia-a-dia, como a identificação facial dos hóspedes para as rotinas do cotidiano.  

Foi desenvolvido um relógio inteligente para monitorar a rotina dos idosos, uma pulseira usada pelo hóspede que monitora o batimento cardíaco, número de passos, exposição ao sol, alertas de medicação, qualidade do sono, peso, entre outras coisas. E mais, ele também possui funções de emergência que detectam e previnem possíveis quedas e situações de risco, além de identificar alterações anormais na rotina dos idosos que podem ser provenientes de doenças, que na terceira idade são silenciosas.   

Os benefícios dessa tecnologia têm sido importantes nos cuidados com os idosos. Foi possível detectar uma bactéria em um dos idosos, por conta da alteração dos batimentos. “Depois de algum tempo medindo um idoso, identificamos que o alarme para ataque de batimentos cardíacos começava a disparar a todo momento, os batimentos subiam com mais frequência por um tempo e depois voltavam ao normal, porém, o idoso não tinha nenhum tipo de problema cardíaco. Por conta dessa alteração fizemos uma bateria de exames onde foi possível identificar uma bacteria no estomago que fazia com que o idoso não conseguisse respirar com tranquilidade, e por tentar respirar melhor e não conseguir, ele forçava e o alarme disparava. A partir disso, ele foi medicado e a situação se estabilizou”, explica Adriano Goes, diretor e co-fundador do laboratório de tecnologia do Grupo. 

Com a novidade funcionando a todo vapor e disponível em todas as unidades, os sócios sonham mais alto. “Com um monitoramento central que acompanha todos os relógios, podemos expandir o projeto de residenciais sênior para todos os estados, já que podemos monitorar a rotina de cada idosos em tempo real, mantendo a qualidade do nosso serviço” explica a médica Joyce Caseiro Duarte.