Modelos alternativos, multifranqueados e e-commerce ganham espaço

O balanço do 1º trimestre do setor de franquias trouxe também dados inéditos sobre localização de ponto de venda, a presença de franquiados multiunidade e a utilização do e-commerce. Confiram.

Depois de alguns anos de queda, cresceu a participação dos shoppings enquanto local do ponto de venda, passando de 21,5% em 2018 para 24,9% em 2019.

“Desde o ano passado os shoppings esboçam uma reação que começa a aparecer em nossos números. A vacância e a mudança do mix, com mais lojas de alimentação e entretenimento, criaram boas oportunidades para o franchising”, explica Vanessa Bretas, gerente de inteligência de mercado da ABF.

Esse movimento, no entanto, não reverteu outra tendência registrada nos últimos anos, o crescimento dos pontos alternativos, com destaque para o home office, cuja participação passou de 4,9% em 2018 para 6,7% em 2019.

Em termos de modelo de operação, houve um crescimento expressivo dos quiosques (de 6,5% em 2018  para 8,6% em 2019), mas outras modalidades alternativas tem participações relevantes como é o caso de Home-based (6,0%) e Atendimento à Domicílio (2,1%) – neste ano, a ABF segregou mais os tipos de modalidade em sua pesquisa, confira.

 

E-commerce e Multifranqueados

Pela primeira vez, a ABF perguntou as redes a respeito de sua estratégia de e-commerce. 61,1% delas afirmaram que utilizam as vendas online como canal (esse montante em 2018 era de 42,3%), sendo que em 48,1% delas os franqueados participam (contra 30,1% em 2018). O formato de participação dos franqueados predominante é a de comissão sobre as vendas (79,2%), seguido de loja virtual do franqueado (9,1%) e app de delivery (7,2%).

“Esses dados são bastante reveladores e mostram que o franchising brasileiro está se adaptando a transformação digital. Porém, precisamos ir mais fundo. Por exemplo, a retirada em loja franqueada de produtos adquiridos no e-commerce, uma grande oportunidade, é adotada apenas por 0,9% das redes”, afirma André Friedheim.

O fenômeno dos franqueados que gerem mais de uma unidade continua a se aprofundar. Em 2019, o volume de redes que possuem este modelo atingiu 82%, contra 74,5% em 2018. No entanto, com o movimento de expansão mais intenso, a participação percentual de multifranqueados dentro das redes passou de 23% em 2018 para 17% em 2019. Caiu também a participação das unidades administradas por multifranqueados, de 37% em 2018 para 32% em 2019.

“Quanto a expansão é mais intensa, é comum que novos empreendedores ingressem no sistema, ainda mais com o mercado de trabalho em ritmo tão lento”, afirma Vanessa Bretas.

Os franqueados multimarca (ou seja, que gerem mais de uma unidade de mais de uma marca) apresentaram maior estabilidade, com 40% das redes afirmando que tem franqueados com este perfil em 2019 (contra 43% em 2017), sendo que na quase totalidade dos casos os franqueados trabalham com de 2 a 4 marcas.

 

Metodologia

A Pesquisa de Desempenho do Franchising referente ao 1º trimestre de 2019 envolveu uma base amostral com redes respondentes que representam cerca de 27% das unidades e 31% do faturamento total do setor. Abrangendo o mercado como um todo, inclusive não associados, os números do desempenho do setor de franchising são apurados em pesquisa por amostragem, cruzados com levantamentos feitos por entidades representantes de setores correlatos ao sistema de franquias, órgãos de governo, instituições parceiras e de ensino. Auditados por empresa independente, os dados divulgados pela ABF são referência para órgãos governamentais de diversas esferas, entidades internacionais do franchising, como World Franchise Council (WFC), Federação Ibero-americana de Franquias (FIAF) e instituições financeiras.

 

 

Fonte: Portal do Franchising