Empresa potiguar amplia número de franquias e confirma participação na ABF Expo Franchising

Franquia expande sua atuação em shoppings, cria Instituto beneficente e participa da maior feira de franquias do mundo, na capital paulista

O setor de Franquias vem crescendo consideravelmente no Brasil, sendo responsável atualmente por 2,3% do PIB nacional, mais de duas mil redes e aproximadamente 100 mil unidades franqueadas, fator que gera mais de 800 mil empregos diretos, conforme informações da Associação Brasileira de Franchising – ABF. Para o ano de 2019, a Associação estima um crescimento entre 8% e 10% em receitas, na comparação com o faturado no ano passado.

 

Para André Friedheim, presidente da ABF, os números mostram a forte relevância dos princípios fundamentais que norteiam o trabalho do franchising, especialmente em períodos de retração econômica, já que 2018 foi marcado, inclusive, pela greve dos caminhoneiros e grande instabilidade política. “Foi um ano desafiador para a economia brasileira e não foi diferente para o franchising”, afirma.

Mesmo diante da situação econômica, a empresa potiguar Loucos por Coxinha, que iniciou com um carrinho para vender coxinhas em um bairro popular da capital potiguar, o Alecrim provou esse crescimento nos números e atualmente, dispõe de 48 franquias espalhadas por todo o Brasil, sendo São Paulo e Salvador as cidades mais recentes a receber a franquia da empresa. 

De acordo com o empresário Pablo Farias, franqueador do Loucos por Coxinha, o sistema possibilita a expansão dos negócios do franqueado. “A aquisição de franquias é um meio do franqueador aumentar sua margem de negócios, sem a necessidade de investimentos substanciais para a criação de novos estabelecimentos e para o franqueado. A franquia amplia as chances de sucesso do investimento pela utilização da marca já consolidada e pelo aproveitamento da experiência administrativa e empresarial consolidada pelo franqueador”, disse Pablo.

Na visão do presidente da ABF, para manter resultados positivos, as empresas franqueadoras fizeram valer ainda mais o trabalho em rede, o que possibilitou ganhos em escala. “Além disso, elas buscaram inovar, investindo em novos formatos, produtos e serviços, trabalharam duro e puderam colher os frutos com o encerramento do ano. O Brasil tem evoluído mais do que a média de outros países, crescendo sem parar por mais de uma década”, comemora, André.

 

 Quanto a geração de novos empregos, a previsão é de alta de 5%. A mortalidade das franquias — que leva em conta a porcentagem de unidades de franquias que fecharam em relação as que estão em operação — ficou em 1% em 2018 e deve repetir o resultado neste ano. Com taxa de mortalidade de apenas 5%, o setor de Franquias confirma ser um dos formatos menos arriscados para empreendedores iniciantes, devido ao uso de modelos de negócios comprovados e pelo apoio dos franqueadores.

 

A Loucos por Coxinha tem um modelo de negócio de sucesso. A fábrica está localizada no Alecrim, onde tudo começou e possui uma área de 2.600m2, com uma capacidade de produção de 2 milhões de coxinhas ao dia. Com mais de 200m² de câmaras frias, a empresa gera mais de 50 empregos diretos e todo o lixo reciclado é doado para um grupo de catadores locais (incentivando a economia local). Além disso, processa mais de 16 toneladas de farinha de trigo por mês, reutiliza água da chuva e das câmaras frias para lavagem de piso e caminhões, além de doar o lixo orgânico para uma criação de suínos.

 

O Loucos por coxinha gerou mais empregos e renda, mas a franquia não quer apenas ser uma empresa economicamente positiva, mas também impactar socialmente. Para isso, já está previsto, para o mês de julho, a criação de um Instituto, que beneficiará cerca de 20 crianças, filhas das colaboradoras da empresa. “Ajudar ao próximo e deixar um legado tem sido a bandeira da nossa empresa. Acreditamos que cuidar da criança é cuidar do futuro”, completa Pablo.

O sucesso da franquia é resultado de muito de trabalho e qualidade em seus produtos. Sendo uma empresa associada a Associação Brasileira de Franchising desde 2016, a franquia potiguar é a primeira e única franquia de fast-food a possuir um selo de qualidade em manipulação de alimentos, o PAS (Programa Alimentos Seguros), concedido pelo Senac/RN, méritos que devem ser levados em conta na hora de adquirir uma franquia.

 Expansão e a palavra chave para os empresário Pablo e Vitor Azevedo para esse ano de 2019, eles querem fazer parte dessa estatística da Associação que estima um crescimento entre 8% a 10%.  Eles buscam expandir ainda mais suas franquias voltadas para operações em shoppings e já confirmam presença na 28º ABF Franchising Expo, maior feira de franquias do mundo, em São Paulo, nos dias 26 a 29 de junho, no Expo Center Norte. A empresa contará com a assessoria de eventos de Luciana Fontes e será a primeira do Nordeste a participar da feira.

O evento reunirá expositores dos mais diversos segmentos, tais como: alimentação, cosméticos, ensino profissionalizante, decoração, vestuário, dentre outros. O empresário Pablo Farias comenta a importância do evento. “O momento é de facilitar a busca e seleção mais adequada de pontos comerciais, além de mostrarmos a Loucos por Coxinha para o mundo. Vamos participar de palestras gratuitas sobre diversos aspectos do franchising”, destacou.

O Loucos por coxinha é uma franquia que tem cinco anos de mercado, e já possui 48 unidades espalhadas no Brasil e vem sendo considerada uma case de sucesso quando o assunto e Franchising. 

Fonte: Portal do Franchising